Sindell Amazonas, Não há nada pesado em meu coração

Mãe dos deuses

Mãe do tempo

O que está pesado é o que mora em minha mente

O que está pesado mora em minha mente

Dentro da consciência

Meu coração é leve, nuvens rosadas de um domingo

Fora da minha onipotência

Não posso controlar o tempo em minha volta (deusas não são capazes de tudo?)

Não posso controlar o tempo em minha volta

Deusas não são capazes de tudo?

Fora do que há de mais poderoso e imortal dentro de mim

Como uma galáxia se expandindo em si mesma

Explodindo as estrelas que me habitam

Eu sou fraca

O que está pesado mora dentro da minha mente

Pesado demais para que me mantenha em pé

Fraca, ninguém

Nada

Pesado demais para que me mantenha em pé

O que está pesado mora dentro da minha mente

Mas deusas não carregam tudo em suas costas?

Sindell Amazonas tem vinte e um anos. Amazonense, manauara. Cursa Letras – Língua Portuguesa na Universidade do Estado do Amazonas. Trabalha com revisão e preparação de textos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s