Fome, Luciana Moraes

Parece que vens

como a boca traz

           a vida

como a fome cria

           o sangue

antes que o mundo e

tudo se acabe

Parece que sonhas

peixe salta

                   o Capibaribe sem

                   lodo

só cana massapé

                    vida vermelha

por dois quilômetros

                                   ~  ~ navegamos ~

       à distância da foz e

       sem histórias da cidade

sedimentos

                    sentidos

                                   fonte

nossos dejetos reais

                        icono-pairam

no retro-desenvolvimento

                           Hámor-paisagem

um dia boca akiô

Luciana Moraes (1993) é poeta carioca, graduada em Letras pela Unirio. Atualmente, integra a equipe do portal “Fazia Poesia”, o coletivo “Escreviventes” e atua como revisora literária. Participou do coletivo “Oficina Experimental de Poesia” (2017-2018).
Tem poemas publicados em revistas como “Mallarmargens”, “Capivara”, “Aboio” e “Caxangá”. Está presente em alguns projetos poéticos e antologias. Tentei chegar aqui com estas mãos é o seu livro de estreia. Se vê como aprendiz da vida e do teatro.
Publica no desdeopeitovida.blogspot.com e no medium.com/@lucianamoraes_88505.

https://www.facebook.com/luciana.moraes.750983

Instagram: lucianamoraes750983

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s